Olá amores, hoje trazemos uma entrevista com uma escritora muito querida que é a Lisa Costa, que escreveu "Fora de Alcance", então não percam.
1.    
     PCOLETÂNEAS: Primeiramente, obrigada Lisa, por aceitar nosso
convite. E a pergunta que nunca se cala aos escritores é: Quando despertou o seu desejo por escrever? Houve alguma motivação em especial?

Bom, o que me despertou a vontade de escrever foi quando eu comecei a ler Fanfics de jogos vorazes. Naquela época minhas idéias de um final diferente para a saga contribuiu muito pra isso.
A grande responsável por segurar minha mão e me guiar até lá, foi minha grande amiga de infância Francyelle, que abriu a conta no Nyah e me ensinou como publicar as histórias.

2.    PCOLETÂNEAS: Você está lançado seu primeiro livro, “Fora de Alcance”. Por que publicar exatamente esta história dentre tantos enredos que você já desenvolveu?

Além de já está completa, tenho um carinho especial por ela. Tive uma ajuda de uma pessoa muito especial na montagem do enredo, e em cada palavra escrita ali também tem um pouco da essência dessa pessoa. Minha amiga/irmã de alma Georgeane.

3.    PCOLETÂNEAS: Como é o seu relacionamento com seus personagens? Há alguma curiosidade ou “magia” sobre o momento em que está criando-os?

É uma coisa muito louco minha relação com os personagens. Na maioria das vezes o enredo começa quando eu vejo alguém e penso: “Cara, essa pessoa ficaria bem como...” e por ai começa.
Meus personagens entram na minha cabeça e ficam ali até que a história termine. Eles tem nome e sobrenome, tem cheiro, tem manias, tem mau humor. Eles choram no meu ombro e fazem festa comigo. São meu filhos que ficam presos em minha cabeça e na tela do computador.
Hoje conversando com uma amiga, contei a ela que um personagem não estava me deixando dormir. Era como se eu estivesse com ele, sentado em sua cama com as pernas dobradas como índio ouvindo toda a sua lamentação e desabafo. Levantei e coloquei tudo no papel, e ele na minha cabeça sorriu satisfeito.
Loucura né?
4.    
    PCOLETÂNEAS: Conte-nos um pouco sobre sua biografia e se você atribui alguns aspectos da sua vida à construção dos seus enredos.

Na grande maioria dos enredos que eu monto, coloco sempre alguma coisa relacionado a medicina. Tenho 21 anos de formada como técnica de enfermagem, e como isso faz parte do meu dia a dia fica bem mais fácil.
A carga de emoção que eu carrego comigo  faz com que minhas histórias tenham uma carga grande de drama que emocionam as pessoas. (bom, eu acho rsrsrs)

5.    PCOLETÂNEAS: Olhando para outro viés da sua caminhada literária, você também tem participado do trabalho de antologias do Projeto Coletâneas. O que você tem a dizer sobre esse projeto?

Participar desse projeto foi uma honra pra mim. A idealização foi magnífica, e reúne um grupo de escritores com um talento ímpar. Espero ver esse projeto alçando vôo, e que todo o Brasil, e quem sabe todo o mundo possa conhecer esse projeto.

6.    PCOLETÃNEAS: Deixe sua mensagem de incentivo aos novos autores.

Na vida temos que ter sonhos, e acreditar que eles possam realizar-se. Eu tinha um sonho. Sonho esse que era um dia ter um livro meu em minhas mãos, e eu consegui.

Da mesma forma que eu vi um sonho sendo realizado, todos também podem ter. Fé é algo que move montanhas, e eu creio nisso.


Espero que tenham gostado, e conhecido essa pessoa maravilhosa, até a próxima.

Deixe um comentário